O ator e cineasta José Mojica Marins, conhecido pelo personagem Zé do Caixão, morreu aos 83 anos. A informação foi confirmada, nesta quarta-feira (19), pela atriz Liz Marins, filha do artista.

Considerado o mestre do terror brasileiro, José Mojica Marins estava internado em hospital de São Paulo em decorrência de uma broncopneumonia. Ele já havia sofrido duas paradas cardíacas em 2014.

Nascido em 13 de março de 1936, em São Paulo, José Mojica Marins é notável por seus diversos trabalhos no cinema brasileiro. Um dos influenciadores do chamado “movimento marginal” do segmento cinematográfico, ele produziu em gêneros como drama, aventura, faroeste e até pornochanchada, mas se consagrou mesmo no terror.

O personagem mais célebre de Mojica é o Zé do Caixão – de tão conhecido, o ator e cineasta era comumente chamado pelo nome do vilão fictício. O sádico agente que matava todo mundo em busca da mulher que lhe desse uma criança perfeita aparece em 10 filmes, além de ser representado livremente em diversas produções.

Como diretor, José Mojica Marins trabalhou em cerca de 40 filmes. Já como ator, o catálogo ultrapassa 25 produções.

Além de seu trabalho no cinema, Mojica tem uma relação próxima com o público do rock e heavy metal. Participou gravando um monólogo para o Sepultura, no álbum “Against” (1998), registrou colaboração na música “Zé do Caixão”, do grupo Metacrose, e esteve em clipes de bandas como Zumbis do Espaço, além de outros trabalhos.

Fã de sludge/stoner/doom e bandas pontuais de várias outras vertentes. Paulistano esperando a volta segura de shows, fã de uma boa competição, seja ela qual for. Aqui na Rede Metal faz curadoria e publicação de conteúdo e toda parte administrativa e estratégica.