A vocalista Sharon Den Adel, do WITHIN TEMPTATION, falou recentemente com o Garage Rock. Seguem alguns trechos (transcritos por BLABBERMOUTH.NET).

Sobre o feedback inicial do próximo álbum, “Resist”:

Sharon: “As pessoas gostaram disso, há uma mudança. Eles têm que se acostumar com isso, porque há uma sensação diferente, mas eles gostam do fato de que o álbum é mais interessante em certas músicas. Por outro lado, o que algumas pessoas não gostam é do fato de que há um pouco menos de sinfonia nisso, mas isso é realmente para as pessoas que são amantes de sinfonias. Há ainda sons sinfônicos na nossa música, mas é um pouco mais minimalista e usado apenas onde é necessário, em vez de toda a música inteira “.

Sobre como fazer uma pausa da banda para trabalhar em seu projeto solo, MY INDIGO, afetou a direção de “Resist”:

Sharon: “Acho que afetou. Na época em que comecei a escrever para o MY INDIGO, não sabia se queria continuar [com] WITHIN TEMPTATION. Foi para mim uma descoberta, uma jornada para descobrir o que eu quero ao fazer MEU INDIGO, eventualmente, novas idéias para o WITHIN TEMPTATION vieram de novo. Eu estava realmente – não apenas eu, mas todo mundo que escreve para o WITHIN TEMPTATION -, estavamos realmente empacados com que tipo de direção nós queríamos levar a banda e qual é o novo som que queremos ter em nossa banda, porque estamos sempre procurando por algo que refresque nosso som, e não conseguimos encontrá-lo na época – nem mesmo no metal. Para MY INDIGO, eu encontrei a inspiração proveniente do tipo mais urbano de música, e é por isso que a maneira de cantar algumas vezes em certas músicas mudou, tem um tipo diferente de groove, diferentes ritmos às vezes com melodias diferentes, o que realmente mudou muito o WITHIN TEMPTATION, e é tudo por causa do MY INDIGO “.

WT album

Sobre se foi “difícil” fazer um álbum com menos elementos sinfônicos:

Sharon: “É sempre difícil porque é estranho para nós fazermos, mas nos sentimos tão fortes que não queríamos acabar com tudo. Ainda está lá, mas quando nós costumávamos escrever uma música, era como, estar lá do começo ao fim com uma orquestra atrás. Agora, é como nós a usamos onde pensamos que ela realmente tem um impacto. O legal é que quando você não usa, há mais espaço para outras coisas, como as guitarras – elas saem melhor do que nunca. É mais pesado por causa disso. Além disso, acho que meus vocais realmente ganharam com isso.”

Na variedade do álbum:

Sharon: “Não é uma coisa consciente. O que nós escrevemos é o que sai. Nós não podemos controlar isso, realmente. Isso está apenas começando o processo criativo e também dando a si mesmo a liberdade de fazer qualquer escolha que você queira, apenas porque é divertido fazer algo diferente. Se você for a partir dessa perspectiva, então as músicas serão muito diferentes a cada vez. Era o que queríamos – queríamos algo novo. Estávamos um pouco fartos da maneira como escrevemos, e realmente queriamos fazer uma mudança. Este é o caminho para estarmos mais abertos a coisas diferentes “.

“Resist” será lançado em 1 de fevereiro de 2019. É o primeiro lançamento da banda pela Spinefarm Records, a gravadora especialista em hard rock da Universal Music Group.

Saiba mais sobre WITHIN TEMPTATION.

Fã de sludge/stoner/doom e bandas pontuais de várias outras vertentes. Paulistano esperando a volta segura de shows, fã de uma boa competição, seja ela qual for. Aqui na Rede Metal faz curadoria e publicação de conteúdo e toda parte administrativa e estratégica.