Tarja Turunen, ex-vocalista do Nightwish, está lançando o livro “Singing In My Blood”, escrito durante a pandemia. A cantora trabalhou com inúmeras fotos e memórias para criar um grande e luxuoso livro sobre sua vida na música. Há contribuições de amigos e colegas que desempenharam um papel em sua música, seja no palco, em estúdio ou em casa, ao lado de muitas fotos pessoais inéditas desde sua infância até os dias atuais.

Em entrevista ao Chaoszine ela foi questionada se foi intencional a decisão do livro focar mais em sua carreira solo do que seu período no Nightwish, visto que o livro fala muito pouco a respeito da banda.

“Sim, foi intencional. Nightwish foi uma grande parte da minha vida, fiz parte da banda por quase nove anos. Eu dei à banda minha voz, minha alma, meu rosto, minha imagem, e isso também me deu todo o mundo do rock ‘n roll, e estou profundamente grata, e isso sempre fará parte da minha vida”.

“Poucas pessoas realmente sabem o que tenho feito depois do Nightwish, especialmente aqui na Finlândia. Acho que há falta de informação. No exterior as pessoas sabem o que eu faço no exterior, mas não aqui, e essa foi a minha intenção, realmente falar sobre essa parte da minha jornada e focar na minha carreira solo, que tenho há quase o dobro do tempo que estive na banda, então tenho ‘sobrevivido’ sozinha, sabe (risos).”

Tarja em seus tempos de Nightwish

O livro “Singing In My Blood” pode ser adquirido pelo site tarjabook.com.

Confira o bate-papo completo em inglês, sem legendas, no player abaixo.

No vídeo abaixo ela faz um unboxing do livro.

Fã de sludge/stoner/doom e bandas pontuais de várias outras vertentes. Paulistano esperando a volta segura de shows, fã de uma boa competição, seja ela qual for. Aqui na Rede Metal faz curadoria e publicação de conteúdo e toda parte administrativa e estratégica.