O relacionamento criativo do SYSTEM OF A DOWN continua tão complicado como sempre, e a infreqüente programação ao vivo da banda teve um impacto nos shows da banda, de acordo com o baterista John Dolmayan. Aparecendo recentemente no show Drinks With Johnny Christ, do baixista do Avenged Sevenfold, o baterista admitiu que a qualidade de sua produção teatral e experiência ao vivo sofreu de certa forma, graças a não ser uma banda totalmente ativa. Ele comentou sobre isso:

“Vou ser sincero com você – fizemos alguns shows dos quais não me orgulhei recentemente, porque não praticamos e tínhamos uma equipe esquelética. São eles que montam o equipamento, montam as luzes, toda a produção. Todo esse material precisa ser configurado para que possamos subir e fazer nosso trabalho, que é para entreter. E todos esses caras precisam trabalhar quando não estamos trabalhando.

O Avenged faz da maneira certa – eles fazem um ciclo de álbum, fazem cem shows, ou o que quer que seja nesse ciclo, o que significa que vocês podem empregar essas pessoas por um ano a dois anos. O System faz o caminho totalmente oposto. Empregamos pessoas por três a quatro semanas, o que significa que temos quem está disponível em vez de alguém com quem queremos trabalhar a longo prazo “.

Fã de sludge/stoner/doom e bandas pontuais de várias outras vertentes. Paulistano esperando a volta segura de shows, fã de uma boa competição, seja ela qual for. Aqui na Rede Metal faz curadoria e publicação de conteúdo e toda parte administrativa e estratégica.