O STONE TEMPLE PILOTS lançou o vídeo oficial de “Fare Thee Well”, o single de estréia do seu primeiro álbum acústico, “Perdida”. Dirigido por P.R. Brown (My Chemical Romance, John Mayer, Prince), o belo vídeo de performance ao vivo captura perfeitamente a essência da música. Assista abaixo:

A banda embarca em uma nova aventura sonora com “Perdida”, o primeiro álbum acústico da banda. Inclui 10 músicas profundamente pessoais que tecem letras introspectivas, juntamente com instrumentos inesperados, para levar os ouvintes a uma jornada emocional e musical, deixando de lado e recomeçando.

“Você tem que viver para escrever”, diz o guitarrista Dean Deleo. “E este registro é um reflexo de onde estivemos recentemente.”

O baixista Robert DeLeo diz que Perdida (em espanhol para “perda”) mostra como a música os ajudou a processar o luto, procurar por significado e, finalmente, criar algo bonito a partir da dor. “Quando passei por coisas na minha vida, descobri que sentar e ter uma conversa honesta com meu violão é a melhor terapia.”

“Gravar um álbum acústico como Perdida é algo que a banda quer fazer há muitos anos”, diz o baterista Eric Kretz. “Nós tocamos na MTV Unplugged em 1993, e geralmente tocamos mini-sets acústicos em turnê, então quando Robert e Dean começaram a tocar suas novas músicas para nós durante nossa turnê no ano passado, soubemos imediatamente que eles seriam perfeitos para um álbum acústico. . ”

Escrever letras para um álbum introspectivo como Perdida significava se expor como nunca antes, diz o vocalista Jeff Gutt, que se juntou à banda em 2017. “É um álbum emocionalmente honesto e eu precisava abordá-lo dessa maneira para que essas músicas ressoassem. Eu tive que me deixar ser tão vulnerável escrevendo as letras quanto Dean e Robert estavam escrevendo a música. ”

Para gravar Perdida, o quarteto reuniu-se no Kretz’s Bomb Shelter Studios em fevereiro. A chave para fazer o álbum, explica Dean, foi encontrar uma maneira de dizer mais com menos. “Tudo o que você ouve serve a um propósito, desde o espaço nos arranjos até os diferentes instrumentos. Nós apenas adicionamos coisas que serviram as músicas. ”

Como resultado, existem instrumentos no Perdida que você normalmente não ouve em um disco STP, como flauta (“ I Didn’t Know The Time”), saxofone (“ Years”), guitarrón (“Miles Away”, ) e teclados antigos suficientes para deixar Rick Wakeman com ciúmes. “Já fizemos coisas semelhantes antes – como o solo de trompete no ‘Adhesive’ da Tiny Music – mas nunca em uma escala tão grande”, diz Robert. “Trabalhar com outros músicos neste álbum foi uma alegria, porque nos deu uma rara oportunidade de ouvir nossas músicas pelos ouvidos de outras pessoas”.

Fã de sludge/stoner/doom e bandas pontuais de várias outras vertentes. Paulistano esperando a volta segura de shows, fã de uma boa competição, seja ela qual for. Aqui na Rede Metal faz curadoria e publicação de conteúdo e toda parte administrativa e estratégica.