Fabio Lione, um dos mais exímios vocalistas do Metal há muitos anos, hoje faz parte do Angra, mas teve toda a sua carreira pautada no Rhapsody, e hoje contamos um pouco sobre essa mudança.

Fabio Lione entrou “acidentalmente” na banda, após o Angra ser convidado para tocar no cruzeiro “70,000 Tons Of Metal”. Na época, o Angra estava sem vocalista, desde a saída de Edu Falaschi em 2012, e foi o cenário certo para um teste, que foi muito elogiado durante o evento: “Muitas pessoas ali nunca haviam ouvido o Angra. Tiveram sua primeira impressão ali. E disseram: ‘oh, sua banda é ótima, seu cantor é ótimo, há quanto tempo vocês estão juntos?’, comentou Rafael Bittencourt.

O músico destacou, ainda, que Fabio Lione deixou o Rhapsody Of Fire porque ele queria se juntar ao Angra. “Fabio tinha dois ou três outros projetos além do Rhapsody, então, tentamos ‘raptá-lo’ o máximo que conseguíamos, mas não era como um contrato de verdade. Já se passaram seis anos e tudo foi natural, porque ele estava cada vez mais na banda. Ele saiu do Rhapsody porque queria estar conosco no Angra, então, foi uma confirmação, tê-lo como vocalista”, afirmou.

Convenhamos que o Rhapsody, já com o nome de Rhapsody of Fire por motivos jurídicos, já não estava em seus dias mais gloriosos. É verdade que o Angra também não, mas o que parecia não passar de uma participação momentânea mostra-se hoje uma junção bem fortalecida entre Angra e seu vocalista.