Rider: Fernando Martinandes, Klébio Moura, César Caçador e Luke D. Couto

Com um trabalho simples, direto e honesto o quarteto paulista vem ganhando cada vez mais espaço no underground nacional e formando um séquito cada vez maior de seguidores, e seu primeiro full vem para coroar uma trajetória belíssima até aqui.

Trazendo uma sonoridade bem tradicional o material da banda traz, segundo os próprios múicos, influências de bandas como Saxon, Tokyio Blade, Iron Maiden e Omen. Porém é impossível não fazer paralelos com o Viper devido a semelhança do timbre vocal de César Caçador com o do saudoso maestro André Matos.

Após uma intro “malmsteeneana” “Iron Mask” dá inicio de forma vibrante ao disco e já mostra que veremos muita energia e peso ao longo da nossa viagem na “linha da meia-noite”. É uma típica sonzera oitentista que conquista o ouvinte logo de cara e tem um refrão bem grudento.

“Nightime Drifter” mantém a pegada e a cozinha formada pelo baixista Klébio e o batera Cave Hoffman , seguram o andamento com muito groove do início ao fim. “Power of Thunder” traz um trabalho de guitarra excelente e Fernando Martinandes nos brinda com uma chuva de riffs poderosos e ótimos solos.

A faixa seguinte “Child of The Night” é outra paulada que faz a gente bater cabeça do começo ao fim. Tem uma quebra de andamento fantástico no refão. Tem uma pegada meio Running Wild muito agradavél.

Todo o material é bem equilibrado com todos os instrumentos soando muito bem sem excessos. e na faixa “Streets of Nowhere” isso fica bem evidente a medida que eles vão entrando e construindo a música de forma gradual.

O material todo foi mixado e masterizado pelo mítico Lau Andreade do Lau Estúdio, sendo que apenas os vocais foram gravado no mesmo local. A bateria foi gravada no Estúdio Da Tribo, pelo monstro Ciero, e as guitarras e baixos no home studio do batera Luke.

Como dito antes, é um trabalho direto e honesto feito com muita paixão e o mais puro caldo troo metal. É um disco muito divertido que você vai passar horas ouvindo sem perceber.