O canal de TV por assinatura A&E estreia neste sábado (20), às 23h20, o filme “As Nove Vidas de Ozzy Osbourne”. Narrando toda a trajetória do vocalista Ozzy Osbourne, o longa tem direção e produção de R. Greg Johnston, com produção executiva do próprio vocalista, de sua esposa e empresária Sharon Osbourne, de seu filho Jack Osbourne e de Peter Glowski.

Como parte do selo Biography, “As Nove Vidas de Ozzy Osbourne” tem, ao todo, duas horas de duração. Em material de divulgação, a A&E afirma que o filme “celebra, sem filtro e em primeira pessoa, uma das maiores estrelas do rock por meio de entrevistas exclusivas e filmagens”.

Ao longo da obra, o próprio Ozzy reflete sobre as muitas fases de sua vida.

– de sua infância na pobreza em Birmingham, Reino Unido, até seu tempo na prisão;
– sua ligação inicial com a música e como os Beatles “mudaram sua vida”;
– sua trajetória como vocalista do Black Sabbath;
– um dos períodos mais difíceis de sua vida após a separação de sua primeira mulher, a morte de seu pai e a expulsão da banda;
– sua carreira solo de sucesso;
– seus sérios problemas com drogas e álcool;
– todo o caminho até se tornar um dos mais antigos representantes do rock e um adorável pai na televisão no século 21.

Há, ainda, entrevistas inéditas sobre seu diagnóstico recente de Parkinson, revelado ao público no início de 2020. “Você sabe quando eu vou me aposentar? Quando eu puder ouvir colocando os pregos no meu caixão. E, mesmo sim, farei um bis mais tarde. Porque eu sou o Príncipe das Trevas”, disse Ozzy em uma de suas entrevistas mais recentes.

Entre os nomes entrevistados, estão, claro, a esposa Sharon e os filhos Aimee, Kelly e Jack Osbourne, além dos outros integrantes da formação clássica do Black Sabbath – o guitarrista Tony Iommi, o baixista Geezer Buttler e o baterista Bill Ward – e amigos e colegas músicos, como Ice-T, Rob Zombie, Jonathan Davis, Post Malone, o produtor Rick Rubin, entre outros.

“Ele deixou uma das maiores bandas de rock do mundo e cresceu, tornou-se um artista com credibilidade por conta própria, encontrou grandes novos talentos e se tornou grande na televisão. Ninguém tinha feito isso”, afirma Sharon. “Ozzy sempre foi um homem do povo, o que para mim é… é apenas uma das coisas que amo nele”, acrescenta.

Rede Metal no Instagram:

Fã de sludge/stoner/doom e bandas pontuais de várias outras vertentes. Paulistano esperando a volta segura de shows, fã de uma boa competição, seja ela qual for. Aqui na Rede Metal faz curadoria e publicação de conteúdo e toda parte administrativa e estratégica.