Mais uma lista bem abrangente cheio de lançamentos para conferir (mesmo que você ainda não tenha ouvido todos os lançamentos da semana passada!)

Lançamentos Semana #40.

Antes de mais nada, este tipo de lista semanal ainda está em fase de testes, pois já temos a nossa lista mensal, porém, esta aqui pretende ser mais abrangente, com discos ao vivo, compilações e absolutamente qualquer lançamento relevante para a cena.


Helion Prime– “Question Everything

Gênero: Power Metal
País: EUA
Selo: Saibot Reigns

Question Everything” no Spotify.

Este é o primeiro álbum de Helion Prime com a nova vocalista Mary Zimmer, que também acompanhou a banda em duas turnês separadas pelos Estados Unidos. Eu particularmente me lembro desta vocalista em outra banda chamada Luna Mortis, onde ela variava vocais limpos com guturais, o que não parece ser o caso em sua atual banda.

Este álbum também tem a participação de outros vocalistas, inclusive a antiga vocalista da própria banda na faixa #9.


Blue Öyster Cult – “The Symbol Remains

Gênero: Classic Rock
País: EUA
Selo: Frontiers Records

The Symbol Remains” no Spotify.

A hiper clássica Blue Öyster Cult está de volta com um novo álbum de estúdio gigantesco “The Symbol Remains“. Quase duas décadas após o lançamento de seu último álbum de estúdio “Curse of the Hidden Mirror“. O álbum é tão bom que é uma grande afronta esses caras terem ficado quase 20 anos sem lançar nada!!! Instrumentalmente tem tudo o que é necessário, e em geral é animado, diversificado e surpreendentemente inspirado para uma banda que deveria estar enferrujada no quesito criativo (ou pode ser o contrário: os caras tiveram tempo de sobra para fazê-lo).


King Parrot – “Holed Up In The Lair“ (EP)

Gênero: Grindcore
País: Austrália
Selo: Agonia Records

Holed Up In The Lair” no Spotify.

Um lançamento da Agonia Records é sinônimo de material extremo à vista, sempre! Este EP dos australianos do KING PARROT não poderia ser diferente: é rápido e conciso em suas 4 faixas que totalizam pouco mais de 7 minutos. Uma curiosidade deste material é que ele foi feito em uma folga de uma das turnês da banda em 2017 durante 4 dias, sendo gravado uma música por dia.


Necrophobic – “Dawn of the damned

Gênero: Black Metal
País: Suécia
Selo: Century Media

Dawn of the damned” no Spotify.

Já que estamos na linha extrema da coisa, vamos escalar mais um pouco. Com trinta anos de serviço ativo e nefasto o NECROPHOBIC é uma lenda da cena underground do black metal (ou seja, uma camada mais abaixo do que se imagina). “Dawn of the Damned” é, sem dúvida, o álbum mais imaginativo e criativo da carreira da banda até o momento. Mas só dê o play se você realmente estiver disposto à enfrentar esse lançamento extremo.


Vhäldemar – “Straight to Hell

Gênero: Power Metal
País: Espanha
Selo: Fighter Records

Straight to Hell” no Spotify.

Ah, como ignorar um material inédito de uma banda com nome daquele seu tio que você só vê bêbado? Vhäldemar é uma daquelas bandas que faz um power metal com pegada épica bem clássico, e isso já é perceptível logo em sua épica capa! O álbum é repleto de odes à guerreiros e ao metal, às vezes se aproximando de uma pegada Manowar, mas também tem variações no Speed Metal e MUITO Hard Rock, saindo um pouco do lugar comum.


Gargoyl – “Gargoyl

Gênero: Grunge/ Avant-garde
País: EUA
Selo: Season Of Mist

Gargoyl” no Spotify.

Realmente a primeira coisa que me chamou nesse álbum foi a capa, então faltava “apenas” a validação sonora para eles estarem exatamente aqui. E foi positiva!

Eu gosto de sons estranhos, e o que me chamou atenção no Gargoyl é que ele faz isso sem soar extremo! E eu precisei rotular esse som, já que não encontrei quem o tivesse feito e me lembrei de algumas bandas de avant-garde dentro do metal, mas sem a parte do metal. Tem muito grunge, tanto que em muitas vezes parece que vai entrar um refrão do tipo Alice In Chains, mas aí as coisas entram em um liquidificador progressivo e com guitarras ecoando em meio às quebras de tempo. Vale, no mínimo, a experiência!


Ascension Of The Watchers – “Apocrypha

Gênero: Atmospheric Metal / Gothic Rock
País: EUA
Selo: Dissonance Productions

Apocrypha” no Spotify.

Doze anos após o primeiro álbum, a banda do vocalista ex-Fear Factory, Burton C. Bell, está de volta. É aqueles álbuns para ouvir prestando atenção com um olhar para o nada, em uma grande introspecção pensativa (se vira!). É um álbum denso e muito mais atmosférico do que FF, ou qualquer outra coisa que Bell já fez.


Inferi – “Sunless of Realms

Gênero: Technical / Melodic Death Metal
País: EUA
Selo: The Artisan Era

Of Sunless Realms” no Spotify.

Voltando à seara técnica, só que agora sim, extrema, este EP do INFERI é brutal e a pedida certa pra quem quer qualquer coisa, menos calmaria e instrospecções! Vocais guturais grandiosos, um trabalho de guitarras que está em níveis altíssimos, como se espera dessa vertente técnica, e o pedal duplo comendo solto!


Mais lançamentos:

Venom Prison – “Primeval” (Death metal/hardcore)

Bloodbather – “Silence” (Metalcore)

Lindsay Schoolcraft – “Worlds Away” (Harp rock)

Isenmor – “Shieldbrother” (Folk metal)

Crippled Black Phoenix – “Ellengæst” ((Post-rock/experimental)

Yatra – “All Is Lost” (Stoner/doom)

The Unguided – Father Shadow (Groove metal)

Rede Metal no Instagram: