O templo satânico não mede esforços quando se trata de lei de direitos autorais. Eles enviaram um pedido de cessar e desistência para Netflix sobre a interpretação da estátua de Baphomet na nova série, The Chilling Adventures of Sabrina.

O templo construiu sua versão da estátua de Baphomet (usando o financiamento coletivo) como forma de protestar contra as liberdades religiosas, quando uma estátua dos dez mandamentos foi proposta para ser erguida na Flórida. O Templo diz que o desenho da estátua era a sua criação original, e a estátua de Baphomet no programa Netflix revela uma semelhança impressionante, incluindo duas crianças olhando para o homem-cabra. O relatório sobre este caso é o seguinte:

O templo ganhou uma certa quantidade de publicidade por esses esforços e agora alega que os produtores de “Chilling Adventures of Sabrina” estão lucrando com seu trabalho. O processo, aberto quinta-feira no Tribunal Distrital dos EUA em Nova York, alega que quatro episódios do show apresentam uma estátua de Baphomet que tem uma notável semelhança com a criada pelo templo.

De acordo com a ação, o templo criou sua estátua em 2013 e 2014, baseando-se na iconografia do século XIX. O processo alega que a estátua contém vários elementos que a tornam uma “expressão original” e sujeitos a direitos autorais. A estátua apresenta duas crianças olhando para cima em um homem-cabeça-de-bode. O templo diz que a estátua custou cerca de US$ 100.000 para projetar e construi-la.

O Netflix não quis comentar o caso.