O lendário baterista, guitarrista e vocalista Neal Smith, mais conhecido por ter tocado bateria na fase de ouro do Alice Cooper, e por ter sido responsável pelas linhas de bateria em álbuns clássicos como Love it To Death, Killer, School’s Out, Billion Dollar Baby entre outros, recentemente lançou um álbum de música retrô pop.

Intitulado Pop 85/95, o nome do álbum remete ao estilo musical e ao período do tempo em que Neal escreveu essas músicas.

Após o boom do Glam Rock nos anos 80, Neal Smith procurava uma nova direção musical para seu trabalho como compositor. Inspirado por outro baterista, compositor e vocalista Phil Collins, Neal decidiu começar a trabalhar em algo mais pop rock do que hard rock. E foi nessa vertente que Neal Smith manteve-se ao longo dos anos, ainda que sempre flertando com o hard rock vez ou outra, como por exemplo participando do álbum de estreia do Hollywood Vampires, banda que conta com Alice Cooper, Johnny Depp e Joe Perry (Aerosmith).

E agora, décadas depois, Neal, procurando em seus arquivos de músicas, achou essas que compõem seu novo álbum. Todas elas foram escritas e gravadas entre os anos de 1985 e 1995, com a ajuda do guitarrista Triple J (ArcAngel, Deadringer). Inspirado pelo incrível trabalho de guitarra executado por Triple J, Neal Smith resolveu dar uma polida nas músicas e trazê-las à vida, com a ajuda de Peter Catucci, baixista do projeto solo de Neal intitulado Killsmith, e do guitarrista e engenheiro de som Rick Tedesco.

E agora, o álbum Pop 85/95 pode ser apreciado por todos, tanto em formato físico quanto digital. Confira no Spotify abaixo:

Segundo Neal Smith:

“Nos anos 80 e 90, rap, hip-hop e mesmo o rock eram gravados com baterias programadas e sintetizadas. Eu entendi que essa era uma nova era de gravação de percussões. Mas o que eu não gostava era que muitas dessas linhas de bateria sintetizadas eram programadas por engenheiros e músicos que nem sequer eram bateristas. Desapontado e inspirado por isso, eu comecei uma nova fase de composição, programando bateria sintetizada por mim mesmo em minhas gravações. As últimas oito músicas do meu novo CD ‘Pop 85/95’ são uma coleção de músicas que eu escrevi naqueles tempos, com bateria sintetizada que eu mesmo programei.”

Veja também o clipe de Squeeze like a Python, uma das músicas do projeto solo de Neal Smith, o Killsmith:

Aficionado pela vertente mais melódica do estilo, em especial o Power Metal. Começou a ouvir um som mais pesado no início dos anos 2000, e até hoje tem como hobby conhecer novas bandas que possam integrar sua lista de audição.