MOA Fiasco

A justiça condenou os organizadores do Metal Open Air a pagar indenização aos consumidores prejudicados por danos morais. O valor para cada pessoa é de R$ 3.541,83.

O festival aconteceu em abril de 2012 em São Luís e foi um fracasso após, com exceção do Megadeth, todas as bandas nacionais e internacionais terem cancelado suas apresentações. Logo os camarins e palcos foram desativados, forçando o festival a iniciar às 18h, sendo que o previsto era 11h15. Várias pessoas ainda foram furtadas.

O evento contava com um lineup formado por Venom, Saxon, Anthrax, Blind Guardian, Grave Digger, Headhunter DC, Terra Prima e Hangar. Todas cancelaram suas apresentações.

A sentença foi dada pelo juíz Douglas de Melo Martins, da Vara de Interesses Difusos e Coletivos da Comarca da Ilha. Ele também exigiu que os organizadores pagassem R$ 200 mil por danos morais coletivos. O valor será revertido ao Fundo Estadual de Direitos Difusos.

O processo tem como réus a Lamparina Produções Artísticas, Luiz Felipe Negri de Mello, Natanael Francisco Ferreira Júnior e Negri Produções Artísticas. Luiz Felipe e Negri Produções Artísticas afirmaram que a obrigação deles era apenas de contratar as bandas e disponibilizá-las no dia do evento, o que aconteceu.

Fã de sludge/stoner/doom e bandas pontuais de várias outras vertentes. Paulistano esperando a volta segura de shows, fã de uma boa competição, seja ela qual for. Aqui na Rede Metal faz curadoria e publicação de conteúdo e toda parte administrativa e estratégica.