Em recente entrevista ao veículo Australian Musician, o lendário guitarrista Joe Satriani comentou como ele tem se mantido ocupado durante a pandemia do novo coronavírus.

Segundo Satriani:

“Eu coloquei na minha cabeça que eu quero criar dois álbuns separados nos próximos meses. Um seria um álbum instrumental, e o outro um álbum com vocais, mas os dois seriam centrados na minha banda de shows ao vivo. A natureza incomum disso é porque minha banda é tão única, com Kenny Aronoff na bateria e Bryan Beller no baixo e ainda com um músico australiano fenomenal que é Rai Thistlethwayte nos teclados e guitarra, e que também é um excelente vocalista.”

De acordo com Satriani, enquanto sua turnê anunciada anteriormente, para promover seu último álbum, o Shapeshifting, foi posta em uma pausa forçada devido à crise do COVID-19, ele e o resto da banda continuam trabalhando.

Satriani disse:

“Estamos enviando músicas uns para os outros quase todos os dias, e estamos todos juntos pensando que iremos montar essas gravações nesses próximos meses. Então é isso que estamos fazendo durante esse tempo em casa. Estamos tentando ser o mais criativo possível.”

Veja a entrevista na íntegra (em inglês) abaixo:

O último álbum de Joe Satriani, o Shapeshifting, foi lançado no dia 10 de abril via Sony Music e Legacy Recordings. O disco foi co-produzido pelo próprio Satriani e por Jim Scott (Foo Fighters, Red Hot Chili Peppers, Tom Petty & the Heartbreakers) e foi masterizado por John Cuniberti.

Satriani juntou um vasto número de colaboradores para o álbum, tanto amigos novos quanto antigos, para ajudá-lo a trazer a obra à vida. Dentre eles, nomes como o baixista Chris Chaney (Jane’s Addiction) e o tecladista Eric Caudieux, e Lisa Coleman (The Revolution) entre outros.

Apaixonado pela vertente mais melódica do estilo, em especial o Power Metal. Começou a ouvir um som mais pesado no início dos anos 2000, e até hoje tem como hobby conhecer novas bandas que possam integrar sua lista de audição, que a cada dia cresce mais.