Bruce Dickinson, do IRON MAIDEN relembrou a apresentação da banda na primeira edição do Rock In Rio, realizada em 1985, durante recente entrevista ao jornal O Estado de São Paulo. O grupo foi confirmado no festival de 2019, ao lado de Scorpions, Megadeth e Sepultura.

Durante a entrevista, Bruce recordou que havia uma atmosfera levemente caótica em torno do Rock In Rio de 1985. “Havia mais gente do que eu jamais vi em um só lugar em toda a minha vida. Era uma atmosfera de um pouquinho de caos, talvez não tão organizado quanto a maioria dos festivais, mas isso o tornou melhor”, disse.

Em seguida, Dickinson justificou por que a pequena falta de organização deu um charme extra ao festival. “Porque todo mundo estava tão entusiasmado e tão maluco que as coisas estavam acontecendo. Foi um momento fantástico”, afirmou.

Confira a entrevista completa ao Estadão.

Na ocasião, o Iron Maiden trouxe a sua “World Slavery Tour”, turnê que promovia o álbum “Powerslave” (1984), ao Brasil. A banda se apresentou no primeiro dia do festival, 11 de janeiro de 1985, como a segunda atração principal – o Queen ficou responsável por fechar a noite com uma apresentação histórica.

O Iron Maiden fez apenas um show na edição de 1985 – diferente de outras, como o próprio Queen, que se apresentaram em duas datas diferentes. Um dos motivos foi a apertada agenda da banda, que, em menos de um ano, chegou a fazer 189 apresentações pela “World Slavery Tour”, passando também por América do Norte, Europa, Austrália e Japão.