Se tem um estilo dentro do metal que realmente não me chama mais atenção é o thrash metal/crossover, com influência da escola alemã da década de oitenta. Algumas bandas parecem simplesmente repetir as mesmas fórmulas o que torna a audição massante e cansativa.

Maaaaaas se tem uma banda que parece à frente e sempre se reinventando é o quarteto paulista do Infector Cell, uma das bandas mais ativas da cena underground nacional e que conta atualmente com Allan Pereira – Vocal, Fagner Oliveira – Guitarra, Giovanni Tolosa– Baixo e Fernando Santos – Bateria

O novo disco da banda, “Welcome to Brutal Reality” tem tudo para agradar a turma do “coletinho cheio de patch” e aos headbangers em geral. Claro que temos os elementos tradicionais porém a banda aposta em muitas variações rítmicas e grooves que saem do lugar comum com maestria.

As letras de forte cunho social e político refletem muitíssimo bem a atual conjuntura mundial de forma direta, crua e inteligente, o que juntamente com uma linha instrumental estúpida e pesada, faz jus ao título do álbum

Por ser um disco curtinho com apenas cinco faixas todas merecem destaque então vale a pena ouvir do começo ao fim com o volume no talo