Que o underground Brasileiro é extremamente rico e diversificado, não existe dúvida. Porém quando falamos em popularidade, sem dúvida os estilos calcados na escola alemã oitentista, como o thrash e o heavy, são quase unanimidade entre fãs e bandas.

E nos últimos anos surgiram nomes promissores como Living Metal, Mercy Shot e O Hell Gun, que lançou em agosto do ano passado seu debut ” Kings Of Beyond”.

Formado por Matheus Luciano (vocal), Lucas Licheski e Jean Fallas (guitarras), Marllon Woicizack (baixo) e Sidnei Dubiella (bateria) os paranaenses do Hell Gun, trás um som que transita entre o heavy tradicional e o thrash, com pitadas de speed.

É direto, rápido e agressivo, as com melodias muito bem construídas e bem encaixadas. O trabalho de produção, que ficou a cargo de Arthur Migotto, do Heavytron Sound Studio, é soberba e soube equilibrar muito bem o som da banda, tudo bem encaixado, sem sobras ou excessos.

O resultado é baita disco que vem conquista critica e público, dentro e fora do país.

Outro destaque do disco fica por conta das letras muito bem encaixadas, com temáticas que abordam desde contos de terror, como “Night of the Necromancer” e “Emily’s Possession”, fatos históricos como a revolução francesa em “Revolution Blade” além de temas sócio-políticos mais atuais como “Cult of Ignorance”.

Sem dúvida vou tentar adquirir uma cópia física o mais breve possível.