O mais novo trabalho dos finlandeses do Ensiferum traz a banda ainda mais afiada e se aventurando por águas nunca antes navegadas em um disco conceitual sobre sobre o mar, sua beleza e seus mitos.

Piadas à parte, o disco apesar de não ter nada de espetacularmente inovador, é muito divertido e a história por traz das canções prende nossa atenção do começo ao fim.

As orquestrações utilizadas lembram bastante a trilha sonora do filme Piratas do Caribe e dita o clima do álbum desde a primeira faixa. O trabalho de guitarras também é muito bem construído e a trazem um brilho a mais ao instrumental.

Alternando entre sonoridades mais alegres e “saltitantes” (típico da música Celta muito presente nos trabalhos da banda) e temas bem sombrios em algumas faixas a banda vai construindo o conceito do disco de forma competente mas não chega a impressionar, nem sair do lugar comum.

Claro que temos pontos de destaque no disco como a divertidíssima “rum, Women, Victory”, “Andromeda” e as sombrias “Run From the Crushing Tide” e “One With the Sea”.

Outro destaque do disco são os vocais limpos de “Pekka Montin” que adicionaram mais versatilidade ao som da banda.

Não é um baaaaita disco, mas a diversão é garantida