Duccah: Leandro Mazzaro, Chris Hoff, Denis Roosevelt e Eloi Aldrovandi

Formada por Leandro Mazzaro (baixo), Chris Hoff (vocal), Denis Roosevelt (bateria) e Eloi Aldrovandi (guitarra e teclados) o Duccah é uma banda de Hard/Heavy parruda que aposta em letras em português, mistura de estilos e uma pegada mais comercial mas sem deixar o peso de lado.

A faixa de abertura se inicia com uma batida eletrônica e futurista seguida de um riff mais pesado que dita o ritmo e abre caminho para os vocais de Chris Hoff, que tem um forte sotaque lusitano, dando um certo charme para a sonoridade da banda, principalmente no refrão poderoso.

A faixa seguinte leva o nome da banda e começa de forma mais ríspida, direta e bem marcada, porém logo na entrada do verso temos uma levada de Ska contagiante e que dá uma dinâmica muito interessante, e logo voltamos ao peso hard. A letra é bem clichê e basicamente faz uma ode ao som da banda, que segundo a mesma “é muito Duccah”.

Lançado anteriormente no formato single “Sem Lutar” traz de volta o peso e traz os bons tempos do rock nacional da década de 80. É sem dúvida a melhor faixa do material, tanto na letra como na parte instrumental. Em ambas a banda caprichou e adicionou mais “raiva’ ao material.

“Só no Camarim” tem uma letra muitíssimo bem humorada, cheia da duplos sentidos. Aqui os vocais quase guturais e a pegada bem moderna faz lembrar alguns materiais do Rammstein, que mundialmente conhecido por suas letras ácidas e de forte cunho sexual, seja explícito ou velado.

A balada “Com Você” traz uma narrativa bem interessante junto à melodia. Apesar da letra ser bem clichê, quase infantil em algumas partes (“nuvens de glacê” forçou a amizade, colegas) a construção da parte instrumental é muito bonita.

“Absurdo” é mais uma faixa muito criativa tanto na letra como na parte instrumental, cheia de rítmicas quebradas riffs de guitarra pesadas e um belíssimo solo. “Como” tem uma pegada mais pop, com arranjos bem elaborados e harmonias vocais classudas, que remetem a grandes nomes do rock nacional especialistas nesse tipo de composição como Roupa Nova e Yahoo.

No geral o trabalho é muito bom, de qualidade e com certeza vai agradar públicos mais ecléticos. Se fosse lançando 4 décadas atrás seria sucesso instantâneo, mas não significa que não aja mais mercado para esse estilo mais pop/rock nos dias de hoje.