Lançado em Julho deste o EP “Chaos Matter”do quarteto gaúcho Burn The Mankind é um verdadeiro rolo compressor sonoro: técnico, brutal e sanguinolento.

Apresentado ao público brasileiro pela Cianeto Discos, e disponibilizado mundialmente selo dinamarquês Emanzipation (EMZ) Productions, o disco segue a mesma brutalidade sonora do trabalho anterior da banda, o ignorante “To Beyond” de 2015.

Porém aqui temos um trabalho mais ousado e primoroso em diversos sentidos. É notável o cuidado que a banda teve não apenas nas composições e na produção do material, como o conceito que envolve as letras.

O material principal é composto de 4 faixas e cada uma trata de um aspecto da Alquimia Humana, através de elementos químicos e suas cores (preto / chumbo, branco / prata, amarelo / enxofre e vermelho / mercúrio). De acordo com a banda as letras  envolvem “admitir o lado ruim de uma pessoa, desenvolver a autoconsciência, reconhecer o mundo à sua volta e alcançar a ascensão para conseguir sintonia com o mundo em que se vive, obtendo assim equilíbrio”

Este conceito todo também se estende à belíssima capa, criada por Raphael Gabrio, tendo como influência a pintura “Chaos from Escalier des Sages” (1689) e a grande obra da Alquimia “Opus Magnum”.

Completam o disco 3 faixas ao vivo gravadas no Metal Sul Festival.