O filme, que narra os crimes ultrajantes cometidos por algumas bandas norueguesas de black metal e seus seguidores no início dos anos 90, foi dirigido pelo diretor sueco Jonas Åkerlund, que deixou sua marca dirigindo vídeos musicais para artistas como Madonna, The Rolling Stones, Marron 5 e Beyoncé.

A comunidade black metal, que sempre foi baseada em elitismo e exclusividade, não tem aceitado muito o filme, com alguns dos puristas do Black Metal questionando a precisão do filme. Mas, como aponta Modern Horrors, parece que grande parte das críticas está enraizada no fato de que essa subcultura exclusiva está recebendo alguma atenção externa, em vez da qualidade do filme.

Nergal compartilhou seus pontos de vista sobre “Lords Of Chaos” enquanto falava com o podcast “Everblack” da Austrália:

“Não é um filme ruim. A história toda é muito banalizada, mas, novamente, hey, está lá para ser vendido como filme para as crianças. O cara [Jonas Åkerlund] disse isso desde o começo: “Isso não é um documentário”. E não é. Ele coloriu um pouco – não um pouquinho, muito – e alguns dos personagens são… quer dizer, ele realmente prestou atenção nos detalhes. E alguns dos cenários, fotos e ações foram replicados identicamente, realmente, eu fiquei, tipo, ‘Oh, merda! Isso parece com as fotos que eu vi, ou o show que eu vi, ou isso e aquilo.’ Mas, no geral, é bem superficial. É muito bem feito. Jonas Åkerlund é incrível. Quero dizer, seus talentos são incríveis. Mas ainda, lembre-se, é uma história rasa de Hollywood agora. Mas estou longe de julgá-lo. E quando li comentários de [pessoas on-line]: ‘Não vá. Não assista’. Eu sou, tipo, ‘Não. Vá e assista e elabore a sua própria opinião e, porra, nem mesmo ouça as minhas.'”

“Lords Of Chaos” é descrito como “a aterrorizante história baseada em fatos reais sobre um sonho que se tornou pesadelo para um grupo de adolescentes que saem do controle”. O filme segue a vida de Øystein “Euronymous” Aarseth, o membro fundador do MAYHEM que foi assassinado em 1993 por Kristian “Varg” Vikernes (BURZUM). No filme, Euronymous “se fixa na criação de uma verdadeira música ‘black metal norueguesa’ com sua banda MAYHEM, e cria um fenômeno usando acrobacias chocantes para colocar o nome da banda no mapa. Mas como as linhas entre publicidade e realidade começam a se confundir , atos de incêndio criminoso, violência e um assassinato cruel chocam a nação “.

LoC

Saiba mais sobre BEHEMOTH.

Fã de sludge/stoner/doom e bandas pontuais de várias outras vertentes. Paulistano esperando a volta segura de shows, fã de uma boa competição, seja ela qual for. Aqui na Rede Metal faz curadoria e publicação de conteúdo e toda parte administrativa e estratégica.